Páginas

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Uma visceralidade

De tempos em tempos o que faço é tão intensamente vivido que me perco, espanto (assusto) pessoas, há na existência desta forma uma certa necessidade de viver o visceral, de ser o que arrebenta a porta da frente e estupra a monotonia e o tédio. A realidade precisa, assim, ser uma realidade crua, e tal como as coisas são, dificilmente aceitas pela massa.
[Poeta Eterno]
Permaneço assim, contido entre parênteses, para que não saia voando por ai a hoje tão volátil essência...

Nenhum comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin