Páginas

quarta-feira, 25 de março de 2009

Sorria

Sorria!!!!
Por favor, margarida, sorria!!!!
Sorria!
Que a vida fica vazia,
Se não tem teu sorriso,
Sorria!
Que nesse sorriso simples, amarelado,
Nele mora a unica forma
Do mortal eterno sorrir.


Poeta Eterno

quinta-feira, 12 de março de 2009

Promessa

Ouvia, mas lhe era custoso acreditar que seus ouvidos estavam certos. Estavam... inevitavelmente.
Penoso dizer que a promessa se rompera sozinha. Inflexível se mantivera e firme permanecera tanto, inimportantes os vendavais que lhe atormentassem a ideologia.

A promessa se rompera, e não lhe cabiam mais velhos posicionamentos, o momento exigia movimento. A fumaça em si gritava: Abre a janela. E não bastasse a ausência de si, a ausência de todos.

Acreditara tanto tempo que agora, promessa rompida, lhe faltavam neurônios e massa cinzenta a assimilar o fato. Duro fato este que lhe causava a gagueira do espanto, aquela que se manifestara quando nada mais havia na cabeça, se não repetidas vezes a mesma coisa.

A promessa se rompera repetidas vezes em slow motion... permanecia quieto a segurar o botão do replay.

Poeta Eterno

domingo, 8 de março de 2009

Por quanto tempo?

Por quanto tempo ainda é preciso esperar?
Quantos mortos enterrar?
Quantas vidas encerrar no apice da glória juvenil?
Muito convém...
Convém que sejamos mortos,
Convém que sejamos santos,
Convém que sejamos quietos,
Convém que sejamos tantos
Lutando por tão poucos.
Por quanto tempo mais esperar-emos?
Poeta Eterno

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin