Páginas

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

O Haver

Resta, acima de tudo, essa capacidade de ternura
Essa intimidade perfeita com o silêncio
Resta essa voz íntima pedindo perdão por tudo
- Perdoai-os! porque eles não têm culpa de ter nascido...

Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo
Essa mão que tateia antes de ter, esse medo
De ferir tocando, essa forte mão de homem
Cheia de mansidão para com tudo quanto existe.

Resta essa imobilidade, essa economia de gestos
Essa inércia cada vez maior diante do Infinito
Essa gagueira infantil de quem quer exprimir o inexprimível
Essa irredutível recusa à poesia não vivida.

Resta essa comunhão com os sons, esse sentimento
Da matéria em repouso, essa angústia da simultaneidade
Do tempo, essa lenta decomposição poética
Em busca de uma só vida, uma só morte, um só Vinicius.

Resta esse coração queimando como um círio
Numa catedral em ruínas, essa tristeza
Diante do cotidiano; ou essa súbita alegria
Ao ouvir passos na noite que se perdem sem história

Vinicius de Moraes, O poetinha

Rascunhado em 31/03/07, postado em 20-02-2009, maduro o suficiente para entendê-lo.

4 comentários:

Tatiana disse...

Belíssima escolha...Palavras que encantam alma e coração!
Estou viajando hoje para aproveitar o feriado de carnaval.
Espero que você aproveite bastante!!!.
Quando retornar venho lhe visitar!
Um beijo carinhoso

Reflexo d'Alma disse...

Doces palavras...por instantes me lembrou a escrita de Orpheus...saudade é ua nuance que que une um poeta a outro assim.
"Resta esse antigo respeito pela noite, esse falar baixo
Essa mão que tateia antes de ter"
Adoravel...
Bjins entre sonhos e delírios

manzas disse...

O mundo adormece na cama do céu
Enquanto permaneço acordado no teu roseiral…
Vigilante no teu galante corpo, rosa sem véu
Batem janelas inquietas, pétalas em temporal

Neste momento,
Desejo
Um bom fim-de-semana
Materializado em harmonia
Com muita alegria…
Um excelente CARNAVAL
Com muito divertimento
Desmascarando amor
Com paz,
Cheio de muita folia…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Jaquelyne disse...

e o Haver de tua existência
harmoniza meu viver.
Tuas palavras,
as palavras do Poetinha,
todas elas são um elixir do qual necessito para viver neste mundo.

Abraços,

Jaquelyne.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin