Páginas

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Muita coisa... pouco tempo...


Por mais que a gente tente, não existe uma forma de encontrar um amor, ele aparece na sua vida, quase sempre deixando estragos irreparáveis, mas que não doem enquanto estão sendo feitos, dói, quando (citando Clarice) não se come mais da presença do outro. Parece que so se percebe que você foi ferido, quando já não há mais remédio alem de suportar a dor.
O AMOR É UMA FLEXA LANÇADA, QUE SO NOS ATINGE QUANDO FICAMOS SOBRIOS DELE.
É incrível a quantidade de coisas a que as pessoas se submetem pelo amor, e é difícil pedir a elas que deixem de ser tão tapadas, que enxerguem a realidade. Realmente o amor nos torna, muitas vezes, cegos, simples cegos, que não tem percepção ao mais obvio.
Mais o que vejo de amor, é que mesmo amando, mesmo que eu decida realmente amar alguém nesse mundo que durma comigo, um par, por assim dizer, ainda assim seria um ser liberto.
Não entendo a patológica necessidade do ser em possuir outro. Ser é algo que não se pode possuir, se nem Deus pode julgar-se nosso donos já que nos deu livre arbítrio, como? me pergunto, como um ser pode possuir, aprisionar a alma do outro?
Dizem que é algo voluntario, mas ninguém abre mão de sua liberdade por uma outra pessoa.
Uma vez eu fiz uma promessa e ela continua valendo, eu disse que nunca ia deixar de ser livre, que ninguém ia me tirar esse sentimento de PLENITUDE que eu sinto.
Hoje E SEMPRE eu so tenho a agradecer a Catia que me ensinou muito o que significava essa palavra, eu conhecia, mas era como se fosse um desses jargões de advogado ou medico, você entende o que é, mas não sabe como acontece.
Catia, muito obrigado!!!
Tenho a agradecer a muitas pessoas: Catia que é minha amiga amiga de alma, Lualva que é um amor de pessoa e sempre me ajuda de alguma forma, Orpheus que é sempre ausente mas sabe quando entrar nos momentos mais oportunos e quando realmente precisamos dele, Andrea que é um outro amor de pessoa por quem eu me encantei no primeiro instante que olhei uma pintura/ilustração dela, Ines que tem sido tão amável comigo... e tem mais gente ai...
Tenho que agradecer a: Florbela que me doou um pouco do seu amor, me fez aprender mais sobre ele, e que de certa forma nosso amor é algo puramente nosso, e ninguém no mundo pode tirá-lo de nós; Tagore, puxa!!! Muito a agradecer a ele, ele mostrou uma das faces de Deus que eu nunca tinha visto, ele se joga aos pés Dele por vontade própria, consegue ver Deus nos lugares mais inusitados, onde Ele mais habita; Clarice!!! Puxa denovo... Essa me doa sempre algo de novo, sua forma simbólica de ser, ahh... não comparo com Catia, vejo em Clarice uma escritora fascinante que parece se colocar fora de certas situações, ao mesmo tempo em que lê a alma das pessoas, é lindo seu jeito; Augusto dos anjos, adoro esse cara, sempre que eu leio tenho surtos de escrita, as vezes dura horas, dias.. é um ser que me gera encantamento, que abala minha alma; Alvares de Azevedo de forma igual... à A. Anjos, sinto que se estivesse aqui, seria uma das pessoas que mais conseguiria me entender Ele me decifrou, decifrou como eu me senti ¾ da minha vida: Espião da Cataclismica surpresa, a única luz tragicamente acesa, na Universalidade agonizante.
Tenho que agradecer também aos pintores: Escher, que tem um traço que me encanta, sempre, ele tem uma mensagem, algo de mostrar a essência mais profunda das coisas, ele vê arte, onde todos so vêem riscos; DALI!! Que inspira sempre, nem preciso dizer o quanto!!
À todos estes e a muitos outros que me esqueço sempre de lembrar (cabeça oca!!) muito obrigado... quem tem que ser agradecido sabe que tem.. E que esta alem de um texto de blog pra mim...
Brigado mesmo...
Hoje eu sinto que acordei e que vivi ate o dia de hoje, so pra agradecer a estas grandes pessoas, que alem do meu gostar delas, são ótimas e que mesmo mortas (no caso dos escritores e pintores) me ajudam infinitamente, porque poeta so serve pra desvendar os outros e a si mesmo.
Grande beijo na alma.

Pretensão:

Alem de tudo isso,
Quero tocar a essência dos seres,
De Deus, a essência de todas as coisas,
Quero provar que é uma só,
Só não sei qual é...
Será Deus? Será o amor?
Será um pó de estrela?
Não sei.. Mas continuo buscando...

CONTINUA...

Poeta Eterno

domingo, 27 de janeiro de 2008

Mais estatuas de concreto


Muitos se colocaram
a me dizer, que eu tenho
o coração de concreto. Qu
e diriam eles se vissem is
so? Poderiam dizer que
endoideci, que and
o a vagar gritan
do seu nome
mas so es
tou am
ando.
P O E T A
E T E R N O
E S T O U
P L E N O

P L E N O
C O M O
A N T E S

P O E T A
E T E R N O

 

 


 

P O E T A
E T E R N O
PENO,

PRA

SER.

    PEÇO

    PRA

    SER:

PLENO.
PLENO
'STOU.

P O E T A
E T E R N O
Nesse

vai
vem


FICO
.
P O E T A
E T E R N O

 
TENTANDO SER IGUAL FOI menor
se prostrou aos seus pés,
PORQUE ÉS SENHOR, MESTRE DE DEUSES, ÉS MAIOR
ele nada era.
NA DA:
UMA
PALAVRA
ESCRITA
A
SE
APAGAR.
P O E T A
E T E R N O

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

http://www.prahoje.com.br/florbela/?p=247


Estrela Cadente
Traço de luz… lá vai!

Lá vai! Morreu.

Do nosso amor me lembra a suavidade…

Da estrela não ficou nada no céu

Do nosso sonho em ti nem a saudade!
Pra onde iria a ’strela? Flor fugida

Ao ramalhete atado no infinito…

Que ilusão seguiria entontecida

A linda estrela de fulgir bendito?…

Aonde iria, aonde iria a flor?

(Talvez, quem sabe?… ai quem soubesse, amor!)

Se tu o vires minha bendita estrela
Alguma noite… Deves conhecê-lo!Falo-te tanto nele!…

Pois ao vê-loDize-lhe assim: “Por que não pensas nela?”
Florbela Espanca - Trocando olhares - 29/07/1916

-->
Sol Posto

Sol posto.

O sino ao longe dá Trindades

Nas ravinas do monte andam cantando

As cigarras dolentes…

E saudadesNos atalhos parecem dormitando…
É esta a hora em que a suave imagem

Do bem que já foi nosso nos tortura

O coração no peito, em que a paisagem

Nos faz chorar de dor e d’amargura…
É a hora também em que cantando

As andorinhas vão p’lo meio das ruas

Para os ninhos, contentes, chilreando…
Quem me dera também, amor, que fosse

Esta a hora de todas a mais doce

Em que eu unisse as minhas mãos às tuas!…
Florbela Espanca - Trocando olhares - 29/07/1916


terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Amiga

Amiga

Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha magoa e dor
O que me importa a mim? O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beijá-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascessemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei pra minha boca!...

Florbela Espanca

Fonte: http://www.jornaldepoesia.jor.br

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Imagem tema do layout

Talvez...

A esta hora branda d’amargura,
A esta hora triste em que o luar
Anda chorando, Ó minha desventura
Onde estás tu? Onde anda o teu olhar?

A noite é calma e triste… a murmurar
Anda o vento, de leve, na doçura
Ideal do aveludado ar
Onde estrelas palpitam… Noite escura

Dize-me onde ele está o meu amor,
Onde o vosso luar o vai beijar,
Onde as vossas estrelas co fulgor

Do seu brilho de fogo o vão cobrir!
Dize-me onde ele está!… Talvez a olhar
A mesma noite linda a refulgir…

Florbela Espanca - Trocando olhares - 29/07/1916

retirado de: http://www.prahoje.com.br/florbela/

sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Homenagem: Os Versos Que te Fiz

Os versos que te fiz

Florbela Espanca

Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder…
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda…
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei…
E nesse beijo, amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Declaração a Florbela Espanca

Vim me despedir, não vou viajar, vou somente postar entre as proximas semanas, um especial sobre Florbela... um especial com biografia, escritos, estou ate elaborando um layout especial, pra falar somente sobre ela..
Alguns podem me perguntar porque falar sobre ela?? Pq simplesmente ela é quem devo muita coisa que escrevi, Florbela é uma musa, que eu agradeço a minha amiga Pedrita me ter apresentado.
E ela merece de mim, mais que homenagens e elogios, mais que todo amor que eu ja a dei, mais que tudo que ja recebeu de mim.
Florbela merece que minha vida seja dedicada a ela.. mas não posso, infelizmente Florbela, tenho propositos a cumprir, então se a vida toda não da, vou dedicar a ti, 1 semana de meus dias de blog, mas nunca vai morrer na minha vida...

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Blog da dexa

Visitem o blog da Dexa!!!!!

http://substanciasdesconhecidas.blogspot.com/

O layout, como não podia deixar de ser, foi criação minha!!!!
So edição de algumas imagens... rsrsr mas apareçam por la...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin