Páginas

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Despeço-me...

Despeço-me...
porem não quero
não quero ausentar-me
não por muito tempo
mas o tempo onde vou
não é como aqui
Retilineo,
posso então
voltar antes de ir
a meu dispor...

Despeço-me...
porém não quero
me ausentar de mim
não desejo entretanto
apagar qualquer que seja
o pranto, a dor...
porque do amor são companheiros
e o tiro vai certeiro ao coração.

Despeço-me...
mas não quero dizer adeus
não ouso
despeço-me impreterivelmente
pela ultima vez
para voltar a mim
antes de partir.
Parto,
fugindo desse eu
Que hoje sou.

Poeta Eterno

Um comentário:

Tatiana disse...

As vezes também tenho essa necessidade de dar adeus a algo que não está me fazendo bem...
Adeus a uma fase... a uma etapa!

Espero que não seja um adeus do blog.

Tenha uma semana repleta de dádivas!

Um abraço carinhoso!

Beijinhos

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin