Páginas

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Certas palavras são tantas... (Palavras Silenciosas)

Certas palavras são tantas... (Palavras Silenciosas)

Certas palavras na retidão da boca, sua prisão, são tantas palavras e quantas palavras e por tantos caminhos tentam se fazer (...) Certas palavras são melhores caladas e se Deus as fizesse aladas, tantos iram morrer.
Certas palavras não devem ser palavras, e estas pequenas, permanecem; as vezes irônicas, as vezes arquitetadas no intuito de desequilibrar; certas palavras permanecem ou deveríam permanecer... silênciosas.
(...)
Poeta Eterno
Retalhos de pensamentos

3 comentários:

Esther disse...

Obrigada pelo gentil comentário!
Compartilhamos do mesmo gosto, isso é bom.

abraço fraterno!

bia de barros disse...

A poesia é mesmo a arte de dizer muito com bem pouco...

Adorei teus versos em prosa.

*;

Lucas disse...

Mais preocupante e pesadas são as pífias, vagam tantas...
Palavras que nem sequer transmutam nada.

Essas sim são desgarradas.

:)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin