Páginas

sábado, 31 de março de 2007

Da noite e da memória

Da noite e da memória

É noite, me quero só.
Só me vigiam minhas memórias,
Memórias do que já não lembro,
De lembrar do que já não tenho.

Tenho memórias de não lembrar bem,
Tenho a memória falha –
Por tanto que já me fiz esquecer,
As vezes nem sei mais lembrar.

É noite, me quero só.
Tenho sono de pensar,
As lembranças dormem,
E já não me despertam mais.

A memória me tirou coisas que eu sabia,
Me privou do que queria saber.
Me escondeu os rostos que amei,
Me roubou a voz de meu pai.

É noite, e estou só,
A entender que a memória é só um quadro desbotado,
Que pintamos com os olhos,
E borramos com o coração.


ღ.Røså.ღ

Nenhum comentário:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin